Sobre o Clube do Whey

[editado em 20/10/16]

Um pouco sobre mim…

Olá, tudo bem? Aqui é o Jonatas e eu sou o fundador do Clube do Whey. Tenho 30 anos, sou formado em Sistemas de Informação e trabalho como analista de sistemas em uma multinacional.Fundador do Clube do Whey

Decidi criar o Clube do Whey no começo de 2015 como um projeto pessoal, um hobby. Sempre gostei de escrever (tirei quase 9 em Redação no Enem de 2006) e ultimamente pequei gosto por empreender.

Esta área foi escolhida porque é onde eu vi que podia ajudar melhor as pessoas, já que eu passei bastante tempo pesquisando sobre Whey Protein desde 2014.

…e a minha saga com suplementos

Cada vez que eu tinha que comprar suplementos (em especial Whey Protein) era uma verdadeira saga, eu pesquisava alí, pesquisava aqui, comparava isso, comparava aquilo…

São muitas as variáveis como preço, qualidade, sabor, fabricante, frete, etc. Eu passava horas procurando um Whey de qualidade com preço justo e no final nunca tinha certeza se tinha realmente feito uma boa escolha.

Eu conversava com várias pessoas a respeito disso, desde o pessoal da academia, instrutores e até os sabichões de plantão, sempre na busca por uma dica que mudasse esse cenário e me ajudasse a decidir qual o melhor Whey Protein para comprar.

Mas para o meu desespero, o que eu encontrava era sempre MAIS uma variável a ser analisada. Isso complicava ainda mais a minha escolha e me fazia ver o quão ruim foram as minhas últimas compras.

É, meus amigos, comprar Whey Protein não é tarefa fácil!

Por um tempo eu desisti de pesquisar e fui comprando logo o que fosse mais caro. Tentava descontos com cupons e pagamento à vista para diminuir o preço, mas no final das contas, foi simplesmente a pior solução que já apliquei, não só pelo prejuízo, mas também pela sensação de ter sido enganado. Depois de um tempo eu relutantemente aceitei uma coisa muito importante em matéria de suplementos: o mais caro não é o melhor.

Depois de ter pesquisado tanto sobre o assunto e feito diversas compras ao longo de anos à procura do melhor Whey Protein, aquele que eu pudesse comprar de olhos fechados todos os meses sem medo, descobri que isso é utopia!

Eu perdi as contas de quantas vezes eu me decepcionei com alguma marca ou loja; tenho até hoje em casa potes vazios de marcas que hoje sabemos que são farinheiras. Eu as deixo lá como lembrança de quão tolo eu fui e como motivação para nunca desistir da ferramenta mais eficaz contra esse tipo de armadilha: a INFORMAÇÃO.Jornada para compra de Whey Protein

Após algum tempo percebi que meus colegas e familiares estavam me procurando para pedir dicas de quais tipos de Whey Protein comprar, como tomar Whey Protein, quanto tomar ou em qual loja comprar.

Eles estavam tendo as mesmas dúvidas que eu tive quando comecei a comprar Whey Protein, alguns não sabiam nem por onde começar. Alguns ficavam surpresos em saber que o “Whey Protein Isolado” que eles tomavam era na verdade apenas concentrado.

Muitos vinham me perguntar se a marca que eles compravam era boa ou não. Então percebi que podia ajudar pessoas que estão na mesma situação que eu estava quando comecei, inclusive algumas outras que já estavam há tempos comprando o produto errado e gastando dinheiro à toa.

Pensando nisso tudo decidi criar o Clube do Whey para ajudar estas e outras pessoas nesta tarefa de educação a respeito de suplementos, em especial o nosso querido Whey Protein.

É claro que nessa vida não sabemos tudo, então lógico que espero obter também muita informação, comentários e opiniões de todos que acessarem o site. A ideia é trocar informações com quem está trilhando o mesmo caminho, seja na busca de uma dieta para hipertrofia ou perda de peso.

Quem patrocina o Clube do Whey

Ninguém! Ou melhor, os próprios leitores patrocinam o Clube do Whey! Seja deixando um comentário, mandando um e-mail, se inscrevendo na lista, clicando em algum link de afiliado ou comprando a versão completa da Planilha Montadora de Dietas, desenvolvida por mim.Sem patrocínio de empresa de suplemento

Para poder continuar falando de suplementos de maneira totalmente imparcial, eu não aceito patrocínio de nenhuma marca de suplementos. Eu não estaria à vontade em falar sobre algum aspecto positivo ou negativo de algum produto, se este tiver sido doado pela empresa que o fabrica. Somente o fato de estar falando daquele produto e não de outro já seria uma maneira de estar sendo controlado.

Não é nada fácil monetizar escrevendo de modo totalmente independente, com opinião sincera e honesta sobre suplementos. Ainda mais quando se sabe que os suplementos que mais vendem são os que menos funcionam. Talvez por isso que desde o começo de 2015, quando iniciei o blog, até o momento em que (re)escrevo esta história, o site ainda não “se pagou”!

Mas posso dizer, com toda certeza, que se eu for contabilizar tudo o que eu já aprendi depois que fundei o Clube do Whey, já estará valendo a pena!

O que significa se cadastrar no Clube do Whey

Cadastrar o e-mail no site é como se inscrever em um canal do Youtube, curtir uma página no Facebook, seguir no Instagram, etc. A diferença é que quando alguém resolve compartilhar o seu endereço de e-mail com um blog é porque realmente confia na pessoa que o escreve e deseja receber mais do seu conteúdo.

E isso não tem preço!

É melhor do que uma curtida descompromissada no Facebook, Youtube ou seja lá qual for a rede social. Quando alguém compartilha seu e-mail comigo é porque acredita que vai receber conteúdo de qualidade. Por isso eu tomo o maior cuidado para escrever somente quando eu achar que o meu e-mail vai fazer alguma diferença na vida dos leitores.

Quem é assinante do Clube do Whey recebe 1 ou 2 e-mails por semana no máximo! São normalmente e-mails com artigos novos, e-books ou outras informações relevante sobre o mundo da suplementação.

Cada inscrito tem a oportunidade de sair da lista em todos os e-mails. Ninguém fica preso à lista, na verdade é bem pelo contrário, se alguém que se cadastrou no site não abrir meus e-mails por muitas vezes seguidas, considero que a pessoa não está mais interessada e a retiro da lista.

E por falar nisso, já se cadastrou?

A Labdoor e o futuro do Clube do Whey

Tive o privilégio de vivenciar muito mais coisas nesses quase dois anos de site do que poderia imaginar! As coisas aconteceram muito rapidamente e não deu tempo de assimilar tudo ainda. Tenho a impressão de ter aprendido em dois anos gerenciando um site muito mais do que aprendi em quatro anos de faculdade.

Mas a mudança não pára, pelo contrário, as coisas mudam cada vez mais rapidamente. Poucos meses atrás eu estava procurando uma solução para o problema de adulteração de suplementos no Brasil. Pesquisei sites, telefonei para laboratórios, falei com cientistas em faculdades, etc. Cheguei a esboçar um plano de negócios em que eu mandava testar suplementos e dividia as despesas com os compradores.

Foi então que decidi falar primeiro com quem já estava nessa área há anos, e num mercado de suplementação dezenas de vezes maior do que o do Brasil. A Labdoor Inc. Fiquei sabendo que a empresa já estava planejando vir para o Brasil, então resolvemos nos unir para fazer isso acontecer, inicialmente com a Labdoor Magazine Brasil.Sobre o Clube do Whey e a Labdoor

Hoje eu administro a revista, planejo a pauta, recruto escritores, revisores, editores, etc. A ideia é fazer a empresa ser reconhecida aqui no Brasil também, assim como é lá fora. Temos a mesma filosofia de compartilhar apenas informação verdadeira sobre suplementos – sem marketing, apenas ciência. Se você quiser saber maiores detalhes sobre como a revista está atuando aqui, veja esse artigo que eu escrevi na inauguração da revista Labdoor Magazine Brasil.

Eu continuo administrando o Clube do Whey e postando conteúdo sempre que posso, mas é claro que não tem sido nada fácil criar conteúdo para o Clube do Whey e gerenciar a Revista Labdoor, além de continuar trabalhando como analista de sistemas na multinacional que eu comentei no início desta página.

O que posso dizer sobre cada minuto a mais acordado, trabalhando até de madrugada, e sobre cada final de semana em casa, na frente do computador, é que tudo isso já está valendo muito a pena! Quando recebo e-mails agradecendo por ter ajudado alguém, reconhecendo o meu trabalho e a minha história, sinto que estou no caminho certo. E, por mais cansado que eu esteja, não há como não acordar no dia seguinte empolgado para mais um dia de trabalho “triplicado”, pois tenho orgulho de estar contribuindo positivamente para a história do mercado de suplementação no Brasil.